Substituição energética em caminhões: Marcus D’Elia analisa panorama deste mercado no Brasil

No mercado de veículos elétricos, o segmento de caminhões é o que tem menor velocidade de implementação – inclusive na Europa, onde as motorizações alternativas estão mais adiantadas. Do ponto de vista de redução das emissões, os veículos pesados deveriam ter uma representação maior neste setor, já que o consumo de diesel é equivalente ao de gasolina no Brasil.


Estes são alguns dos pontos abordados no artigo “Substituição energética em caminhões”, de autoria de nosso sócio Marcus D´Elia, publicado na Revista SETCERGS, do sindicato que representa as empresas de transporte de cargas do Rio Grande do Sul.


O estudo apresenta o panorama deste mercado no Brasil e traça um paralelo com a Europa, avaliando alguns tipos de motorização, como a elétrica recarregável, híbrida diesel-elétrica e a gás natural.